Páginas

Pesquisar neste blog

30 de novembro de 2010

Koda em tratamento



Koda, nosso rotweiller que está disponível à adoção, foi submetido à cirurgia de castração. Nossos animais vivem em canis, sem muita atividade livre, e em decorrência dessa ociosidade, o organismo de Koda não respondeu satisfatoriamente, sendo necessário submete-lo à uma microcirurgia para conter a infecção. Hoje, 30/11 Koda deu entrada na cliníca que assiste nossos protegidos, será submetido aos procedimentos cirúrgicos amanhã. Em breve estará pronto para participar de uma nova família!

Ajude o Projeto Hammã a custear os exames deste belo guerreiro! Doe qualquer valor para nosso projeto na seguinte conta:

Banco do Brasil
ag 3229-8
cc33246-1

ou clique no botão do PAGSEGURO na parte superior do blog.

Janis disponível para adoção



A cadelinha Janis foi encontrada em 15/10 numa rodovia à caminho de Goianira, interior de Goiás, num posto de gasolina sendo rejeitada por todos os pedestres por causa de uma sarna que já havia lhe consumido a pele. Foi um tratamento longo e persistente pois a sarna já estava em estado preocupante e já havia lhe causado anemia profunda. Hoje, após 45 dias de tratamento, atenção e carinho, Janis vive, mostrando o charme que são suas patinhas com pintinhas brancas. 

Janis está disponível para adoção! Porte pequeno, fêmea, vacinada, vermifugada, castrada e com exame de hemograma atualizado. Muito dócil, se relaciona bem com humanos e animais. Devido ao sofrimento passado nos tempos de abandono, ainda é muito medrosa, apesar de muito meiga. Indicamos para companhia de outro animal  pois Janis gosta de brincar. É cobrada uma taxa de R$30,00 para sua adoção referente aos gastos da triagem.

Obs: Em solicitações de adoções é feita triagem de perfil do candidato, sujeito à recusa.

Notícias do cão José


Este é o cão José, resgatado das ruas em 23/11 com cinomose em estado avançado. Nosso alento diante do quadro era conceder carinho e amparo em seus últimos momentos, além de retirá-lo das ruas a fim de que não disseminasse a virose para outros animais errantes. Prestamos todo tipo de auxílio, como exames e medicação adequada para a doença, e ele bravamente a venceu!

Hoje, 30/11 José recebe alta, com baixissímo indíce de contaminação e infecção. Em cinco dias, apesar das sequelas deixada pela doença, José ganhou 2 quilos e não tem mais infecção ocular. Já velhinho, aproximadamente 12 anos, José nos ensina que sempre é tempo de voltar à viver. 

Agora ele precisa de carinho, atenção, alimentação especial, rica em vitaminas e medicamentos para completar o seu quadro de tratamento e controlar a mioclonia (contrações musculares), que é uma sequela deixada pela cinomose avançada.

Venha participar da vida de José, ajudando-o com seu tratamento ou apadrinhando-o! Entre em contato conosco pelo email:

projetohamma@gmail.com    ou    contato@projetohamma.com.br

ou clique no botão do PAGSEGURO na parte superior do blog.

Mais de 4 mil animais são abandonados nas ruas em Goiânia


O Centro de Zoonoses de Goiânia (CCZ) já registrou mais de 4,5 mil animais abandonados esse ano. No ano passado, foram 5.622 animais, o que mostra que o problema do abandono na Capital é motivo de preocupação. Nessas condições, o animal está sujeito à inúmeras doenças e pode transmiti-las às pessoas, principalmente doenças de pele. A adoção é uma prática que pode ajudar a salvar a vida desses animais. 

Esse ano foram encaminhados para a adoção 138 cães e 7 gatos, pelo Centro. As principais justificativas que as pessoas apresentam quando abandonam os animais nas ruas ou entregam para o Zoonoses é a falta de tempo, o alto custo, o animal teve cria ou o dono mudou e não tem mais espaço para cuidar do bicho. 

Para evitar que esses animais fiquem sem um lar, muitos são encaminhados para a adoção – esse trabalho é feito pelo CCZ, por ONGs e por cidadãos que cuidam e gostam de animais. De acordo com a veterinária do CCZ, Sabrina do Santos, os animais ficam três dias no a espera do proprietário. Os sadios são castrados e encaminhados para a adoção. Mas os que estão doentes são sacrificados – 3.763 cães foram encaminhados para a eutanásia em 2010. A região Noroeste é o local onde é encontrado o maior número de cães e gatos abandonados. Em toda a cidade, já foram 190 solicitações para o recolhimento nas ruas encaminhadas para o CCZ, sendo que 101 foram atendidas esse ano. Muitas solicitações não são atendidas porque a entidade está sem espaço físico suficiente e não realiza mais o sacrifício de animais sadios, por isso, são selecionados os atendimentos. “O caso de animais agressivos, que estão causando problemas na cidade são atendidos com urgência, bem como o caso de equinos e bovinos abandonados na rua”.

Muitas pessoas pegam animais na rua para cuidar em casa. Nesses casos, a veterinária faz alerta. Para evitar acidentes, se o animal for manso, não tem problema em levar para casa. “É necessário levar ao veterinário para garantir que o animal não tem enfermidades, que pode transmitir para pessoas”, aconselha. 

Leia a notícia completa em: 

Cadela desaparecida no Setor Coimbra em Goiânia



Olá,

esta é nossa cachorrinha que desapareceu no dia 21/08/10, sábado a tarde. Ela atende pelo nome Belinha, estava tosada quando despareceu, se chama Belinha e é muito dócil. Desapareceu no Setor Coimbra em Goiânia. Gratifica-se bem. Estamos com muita saudades, ela tem 5 anos de idade. Desde já agradecemos a ajuda de vocês. Qualquer notícia pode nos contatar pelos telefones: 

3294-4551/3285-1992 ou celulares 8405-6657/8437-9557 .

Atenciosamente,

Luis Claudio e Nara Dalilla 

29 de novembro de 2010

Arrecadação para o Bazar Hammã continua


Arrecadação para o Bazar Hammã continua! A inauguração será no dia 16/12/10 (mais detalhes em breve).  Você já fez sua doação? Estamos aguardando!

27 de novembro de 2010

Cão José precisa de lar temporário



Sua virose é contagiosa para outros animais, logo ele precisa de uma casa ou um espaço isolado de outros animais, tipo confinamento. Alguém que tenha realmente olhos no coração porque ele não está bonito; está horrível e precisa de cuidados delicados, medicação na hora certa, alimento e água fresquinha, além de muito carinho. aliás, este último é o que pode salvar a vida dele.

Bella está alegre novamente!


Uma bella história que, assim como todos esperávamos, teve um final feliz. A cadelinha Bella, retirada das ruas há um pouco mais de um mês pelo Projeto Hammã, foi adotada! Parabéns pela iniciativa dos seus novos donos e a todos que se empenharam para que esse final feliz acontecesse.

26 de novembro de 2010

O lado negro do comércio de animais


Fábrica de Filhotes: Abusando dos Cães para Esquentar o Comércio de Filhotes

Aqueles filhotes de cães e gatos, fofíssimos, que ficam nas pet shops à venda, são difíceis de resistir, não é mesmo? Mas uma rápida olhada em como essas lojas obtém os animais revelam um sistema na qual o preço que o consumidor paga pelo "cãozinho na vitrine" é pouco perto do sofrimento dos animais.

Aquele adorável filhote, provavelmente veio de uma "fábrica de filhotes", um lugar onde não se há controle algum sobre a reprodução dos animais. Não é difícil de encontrar um lugar assim: pode ser um vizinho que tem uma cadela "linda" e quer acasalá-la para "ganhar dinheiro". 
Resultado: filhotes que não têm nenhum controle genético, podem carregar alguma doença hereditária e a cadela mãe que não tem descanso: é colocada para acasalar todo cio, ou seja, duas vezes por ano. Algumas até permanecem trancafiadas. Muitos sequer levam os animais ao veterinário. A maioria dos animais (filhotes e adultos) não é socializada. O resultado disso é que muitos filhotes acabam sendo abandonados depois de semanas ou meses, pois os donos ficam frustrados com o animal que adquiriram, aumentando ainda mais a população animal das ruas, tornando-os expostos aos maus-tratos, à fome, ao frio.

Gaiolas, Sujeira e Negligência

Nas fábricas de filhotes os animais ficam em pequenas gaiolas feitas de madeira e arame, cabines de pick-ups ou simplesmente amarrados a uma corda. Como já foi dito acima, as cadelas acasalam duas vezes ao ano e geralmente são sacrificadas quando não conseguem mais ter filhotes. As cadelas e suas crias geralmente sofrem de má nutrição, não têm sequer um abrigo e não têm atendimento veterinário nenhum.
Os filhotes são separados da mãe e vendidos, sendo então colocados em gaiolas e levados às pet shops. Essas viagens podem ser de centenas de quilômetros em pick-ups, trailers, caminhões e/ou aviões, sem comida, água, ventilação, abrigo e espaço para se exercitar. Muitos filhotes chegam a ficar superaquecidos e morrer de calor. Mesmo que uma pet shop jure de pés juntos que não pega os animais de fábricas de filhotes, há grandes chances de que compre de pessoas que têm ligação com essas fábricas, vendendo seus filhotes.

Os filhotes que sobrevivem às condições anti-higiênicas das fábricas de filhotes e ao péssimo transporte até as pet shops raramente conhecem o contato humano que tanto é necessário para se tornarem bons animais de estimação. Por não gastar dinheiro com alimentação adequada, abrigo e cuidados veterinários, as fábricas de filhotes têm um lucro altíssimo.

As condições não melhoram muito quando os filhotes chegam às pet shops. Cães que são mantidos em pequenas gaiolas sem exercícios, amor e contato humano tendem a desenvolver comportamentos indesejáveis e podem latir excessivamente ou se tornar destrutivos e anti-sociais. Diferentemente de sociedades protetoras, as pet shops não se preocupam com o futuro dos filhotes. A falta de leis nesse sentido permitem que as pet shops continuem a vender animais doentes, embora a polícia algumas vezes consegue fechar essas lojas quando se descobre que os animais sofrem de abusos e maus-tratos.

Fábricas e "corretores" fazem grandes negócios

Em algumas dessas fábricas os cães não têm uma cama para dormir e nem proteção contra o frio ou contra o calor. Alguns possuem feridas que não foram medicadas, infecções na orelha e abscessos nas patas. O confinamento e a solidão, algumas vezes, deixam as cadelas loucas.
Existem milhares de "criadores" e de negociadores pelo país, o que gera um movimento grande de dinheiro.

A angústia das raças puras

Algumas pessoas compram cães de determinadas raças por impulso e na maioria das vezes as pessoas sequer lêem a respeito da raça ou estão prontos para o compromisso e as responsabilidades de se ter um animal de estimação. Filmes como 101 Dálmatas e Beethoven, programas de TV como Frasier e comerciais como o do Taco Bell causaram um boom de popularidade de certas raças e, ainda, a maioria dos donos sabem quais são os cuidados necessários da raça que ele comprou. "Toda vez que Hollywood faz um filme de cachorro, aquela raça se dá mal". Quando aumenta a procura por determinada raça, as fábricas de filhote entram em ação e produzem centenas de filhotes daquela raça. Mas, quando o Jack Russell Terrier não é nada parecido com o "Eddie" de Frasier ou o São Bernardo não age como o "Beethoven", os abrigos e CCZs lotam de cães dessas raças, que foram abandonados por seus donos.

A solução para isso seria os verdadeiros criadores castrarem os filhotes que seriam vendidos como pet, ou seja, como animais de estimação. Aqueles filhotes com qualidade para reprodução e exposição não seriam castrados mas, se vendidos, a responsabilidade de sua criação seria do criador, e não do dono. Os compradores, também, não devem comprar de pet shops, mas sim, de criadores sérios. O preço é mais caro, mas, como diria o ditado: o barato sai caro. Nas fábricas de filhotes, os cães são criados para quantidade, e não qualidade, então doenças genéticas e problemas de comportamento que passam de geração para geração são bem mais comuns nesse tipo de criação. Essa situação resulta em contas de veterinário altíssimas para as pessoas que compram esses cães, além de a probabilidade de se ter cães com desvios de comportamento e anti-sociais ser maior. Os treinadores afirmam que nessas fábricas não há a menor consideração a respeito do temperamento do animal. E, no final, as pessoas ou abandonam os animais por não corresponderem ao que queriam ou, simplesmente, os sacrificam.

Inspeções inadequadas

As fábricas de filhotes raramente são monitoradas pelo governo e não existem leis que a proíbam. Cabe a nós mudar essa situação, pelo bem dos animais, não comprando filhotes de pet shops.

Procurando por um companheiro canino

Com milhares de cães e gatos abandonados (incluindo os de raça) morrendo anualmente nos CCZs, simplesmente não existe razão para que os animais se reproduzam e seus filhotes sejam vendidos pelas pet shops. Sem as pet shops, as fábricas de filhotes tendem a desaparecer e o sofrimento dos cães irá acabar. O melhor lugar para se encontram um amigo animal é em um abrigo, em feiras de adoção ou no CCZ da sua cidade.

Denuncie!

Maltratar animais é crime. Logo, quem comete abusos e maus tratos contra animais é criminoso. Denuncie! Saiba como denunciar clicando aqui.


Fonte: PETA - www.helpinganimals.com

25 de novembro de 2010

Urgente! Cão José precisa de ajuda!


Na noite de ontem, dia 24/11, o cão José foi resgatado em Goiânia em condições precárias de saúde (para saber mais sobre o cão e seu resgate clique aqui). Encaminhado a uma clínica veterinária, José agora luta para se manter vivo. E sua ajuda, caro leitor, é de extrema importância neste momento! Por favor, colabore com o tratamento do cão José fazendo uma doação em dinheiro  na seguinte conta:

Banco do Brasil
Ag.: 3229-8
C.C.: 33246-1 

Todos do Projeto Hammã agradecem desde já a sua compreensão na solução deste caso.

A história do cão José

Oi queridos,

Aos poucos eu venho deixando de escrever. Não sei se por apatia da alma ou por tempo consumido em tarefas diversas. Hoje ao participar a situação do Projeto Hammã à uma amiga, ela me deu o seguinte conselho: escreva. Só assim existirá a chance de compartilhar suas preocupações e sentimentos. De forma que estou tentando novamente.

O programa de envio já está ficando na classe dos "arcaicos", dando problemas, emails indo direto prá lixeira, os dois últimos que enviei não obtiveram retorno, enfim,uma série de motivos que desmotivam e um único que alimenta: a causa.

O fato é que ando bem sobrecarregada, penso que estou com todo meu emocional já muito vulnerável depois de três anos totalmente imergida em tudo que abrange o trabalho de proteção. Animais, contas, divídas, eventos, captação de renda, ações diversas, etc. Contudo continuo nessa marcha incessante, sempre buscando o afago divino de Deus, aprendendo que amor é a palavra que liberta.

Interessante que a gente vive a ilusão, penso que todos os protetores são assim, de que um dia a gente não vai se surpreender, que a coisa vai andar por uma rota normal, como o dia de ontem, como tudo que a gente vê todos os dias, tudo que escutamos e não haverá surpresas, a emoção será a mesma. Lêdo engano! A cada caso, um desgaste profundo é causado. Uma dor imensurável, um pavor ao horror assistido, à covardia aplicada, à preocupação que assola com compromissos feitos.

Vivemos uma rotina bem descrita numa música de Renato Russo, Metal contra as Nuvens, que fala coisas assim: "É a verdade que assombra/o descaso que condena/a estupidez o que destrói/tenho os sentidos já dormentes/essa é a terra de nínguem/sei que devo resistir/eu quero a espada em minhas mãos."

Deixem eu contar a história de José, resgatado das ruas ontem. Demos esse nome à ele por causa da história de José do Egito.

Ele já havia sido visto uns dois dias antes por uma amiga do Projeto, que sempre participa de alguns casos e ajuda como pode. Ela ligou e disse que ele estava muito magro e achava que não sobreviveria muito tempo, era perambulo nas ruas. Fui até ao local, procuramos por ele e ele apareceu... sujo, esfarrapado, ferido, maltratado, amargo, tinha sede e fome, seus olhinhos já não pediam mais nada, tanto fazia, nada podia ser pior que aquele estado brutal. Era um peregrino no inferno. Já não havia mais nada depois de dias perambulando em um estado de morto-vivo, sem nenhum acalento, se desviando dos olhares de repulsa, sem ajuda, sem amor, sem carinho. Trazia uma coleira e um fio de energia amarrado e cortado, dando a impressão que em algum momento ele fugiu, talvez ainda acreditando que sorte melhor teria fora do confinamento. Fiquei tão horrorizada com a cena,que por um breve momento pensei se talvez eu conhecesse alguém capaz de deixar um animal amarrado naquela condição e eu não soubesse disso! Será meu Deus que eu digo bom dia a alguém tão desprezível e que faz isso?

Tentei uma possível aproximação, mas o pavor já havia lhe tirado qualquer crédulo, várias tentativas sem sucesso, até que depois de uma verdadeira maratona (caminhamos kilometros) na tentativa de laçar o menino, com direito à todo tipo de sofreguidão que por seu medo muitas vezes quase entrava debaixo de carros em movimento, uma criança com a bondade de seu coraçãozinho conseguiu acuá-lo. Ele esbravejou, sacudiu, avançou com o pouquinho de resistência que lhe sobrara, até que se acalmou. Pedimos água e comida para um morador, e José sentou, comeu, bebeu como um rei. E depois se entregou ao cansaço em cima de uma tábua velha como se fosse uma cama. Então fui avaliar seu estado. Tinha a musculatura do crânio afundada, feridas por toda parte, uma tão profunda na cauda que pensamos que seria necessário amputá-la, secreção nos olhos, perda de coordenação motora, anorexo, todo um quadro que sugeririria o fim da vida. Os sintomas descritos são de Cinomose, contudo, ele estava lúcido e se alimentando. Achamos por bem tentar. Ligamos para todos os contatos possíveis para que um carro o transportasse... essa parte foi a mais difícil, ficamos por duas horas aguardando ajuda, até que chegou, o internamos, fizemos os exames e ele está no soro, comendo como um touro e pedindo agora prá viver.

No processo de resgate passei perto de seus dentes por duas vezes, claro que isso me causou um certo receio. Hoje quando fui à cliníca, vi que a mangueira do soro estava enroscada em sua pata.Ainda com receio, tentei tirar devagar, sem assustá-lo,e para minha grande surpresa e emoção, José levantou sua patinha e me ofereceu num gesto de reconhecimento e gratidão.

Então, sei que boa parte aqui conhecem essa qualidade do cão e já tiveram o prazer de desfrutar dela. E sabem também que ela sempre se apresenta em momentos que a gente precisa aprender de bondade.

Lembrei-me de Salomão em seu último momento, pedindo lugar nos meus braços,e Hulk antes de falecer me dando a cabeça para um afago.. .(estamos falando de animais de comportamento agressivo). Acho que eles sabem das coisas.

Bem queridos, é isso.O pedido de hoje não é diferente dos passados. Precisamos da sua ajuda. O canil não terminou de ser pago esse mês. Daí a coisa vai ficando "cabulosa". Os exames nos deram esperanças, a veterinária que o acompanha está otimista, fato que nos tranquiliza em muito por saber que nossos animais são assistidos por profissionais que colocam a vida acima do lucro. Algumas pesquisas nos deram outras alternativas paralelas como acupuntura e nós temos certeza absoluta de que se houver a ajuda necessária... essa vida será nossa!

Hoje vou terminar seguindo as opiniões inteligentes de Renato Russo que traduz bem o momento vivido com José ontem:

"...e de pensar nisso tudo,eu homem feito tive medo e não consegui dormir."

Grande beijo em todos e fiquem com Deus.

Meibel (ainda sem Jacqueline).

Para ajudar no tratamento do cão José clique aqui.

23 de novembro de 2010

Final Feliz

O trabalho do Projeto Hammã é árduo e pesado, porém, seu resultado é extremamente gratificante! Não há nada melhor do que ver a alegria de todos os envolvidos - cães e gatos, seus novos donos e voluntários do Projeto Hammã - diante de um final feliz para a história tão sofrida que a maior parte dos animais abandonados têm... Veja abaixo alguns exemplos de animais adotados graças aos esforços do nosso projeto:


Hammã, o pastor alemão que dá nome ao projeto, foi resgatado no centro de Goiânia.

Max, retirado do CCZ e vivendo atualmente nos EUA.

Torresmo, resgatado após atropelamento, foi recuperado e adotado.

Maylon, abandonado pelo primeiro dono por não ser um Pit Bull, foi adotado com a ajuda do nosso projeto.

Shitara, com síndrome do pânico, antes de ser resgata no CCZ pelo Projeto Hammã...

... e depois, recuperada e adotada. Final Feliz!


Nos ajude a mudar a realidade de vários cães abandonados, sujeitos a todo tipo de maus tratos nas ruas, para que cenas como estas possam se repetir mais vezes. Saiba como colaborar com o Projeto Hammã clicando aqui.

Maltratar animais é crime!


Maltratar animais é crime. Logo, quem comete abusos e maus tratos contra animais é criminoso.

Você sabia que os animais são protegidos por uma lei federal? A lei 9.605/98 de 12 de Fevereiro de 1998 é a lei que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.

Lei de Proteção Ambiental 9605

Art. 32º - Praticar atos de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos e domesticados, nativos ou exóticos:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.
§ 1o - Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para
fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2o - A pena é aumentada de um sexto a um terço se ocorre morte do animal.

Para conhecer o conteúdo da lei de proteção a animais basta clicar aqui.

Se você presenciar ou tiver conhecimento de uma situação de abuso ou maus tratos a algum animal doméstico ou silvestre, não hesite em procurar a DEMA (Delegacia Estadual do Meio Ambiente) do seu Estado ou até mesmo fazer uma denúncia para o Policia Militar pelo número 190. Não se esqueça de reunir o maior número de provas possível (fotos, vídeos, depoimentos de vizinhos, etc) para reforçar sua denúncia!

Os animais agradecem.

Para conhecer a Declaração de Direitos dos Animais basta clicar aqui.

Projeto Hammã promove curso de Posse Responsável


O Projeto Hammã inicia em Fevereiro de 2011 o Curso de Posse Responsável de Animais destinado para o público em geral e voluntários que queiram realizar palestras em escolas.

Para fazer o curso, envie interesse com os dados de contato para:

projetohamma@gmail.com   ou   contato@projetohamma.com.br 

Assunto: Curso Posse Responsável

O curso será ministrado aos sábados com duração de 3 horas pela manhã e as palestras nas escolas terão os três turnos, de forma que o voluntário poderá escolher o melhor turno para sua rotina. Os voluntários do projeto serão convocados a participar uma vez por semana.

20 de novembro de 2010

Sorteio da Mega Rifa se aproximando


O sorteio da Mega rifa acontecerá no dia 04/12/10, ou seja, faltam apenas 15 dias para você participar! Ainda restam alguns números; corra e garanta o seu!  Cada opção custa apenas R$5,00 e você pode pagar depositando o valor correspondente ao número de opções escolhidas na nossa conta no Banco do Brasil:

Banco do Brasil
Ag.: 3229 -8
C.C.: 33246-1

Caso haja alguma dúvida, entre em contato conosco pelo e-mail: projetohamma@gmail.com

Nossos animais agradecem!

Como colaborar com o Hammã


O Projeto Hammã sobrevive de doações, portanto, sua colaboração é fundamental! Você pode colaborar com o Hammã das seguintes formas:

1) Doação de dinheiro
Se você deseja colaborar com dinheiro, deposite a quantia que desejar na seguinte conta:

BANCO DO BRASIL
Ag.: 3229-8
Conta-corrente: 33246-1

ou clique no botão do PAGSEGURO localizado no topo do blog.

2) Material para o Bazar Hammã
Roupas, objetos diversos, brinquedos... você pode doar qualquer ítem em bom estado de conservação para o nosso bazar. A renda adquirida com a venda destes ítens é totalmente revertida em ajuda para os animais atendidos pelo projeto.

Precisamos também de voluntários para as seguintes tarefas no Bazar: organização, divulgação, formação de grupos de coleta de doações, lavar/passar roupas, decoração da loja, eventos (cofee break), etc...

Se desejar doar roupas e objetos para o Bazar Hamma ou auxiliar em sua manutenção, entre em contato pelo e-mail:
projetohamma@gmail.com     ou    contato@projetohamma.com.br

ou faça-nos uma visita no seguinte endereço:
rua 68, nº118, sala 7, galeria Timbre, Centro (em frente ao Colégio Ipe), Goiânia - GO
tel.: (62) 8478.7673.

Visite a versão virtual do Bazar Hammã: http://bazarhamma.blogspot.com

3) Doações diversas
Você pode nos ajudar também com doações de produtos veterinários diversos de uso frequente dos nossos animais. Alguns dos ítens de que mais necessitamos com frequência são: alimentos (ração), coleiras, guias para cães de grande porte, focinheiras, bebedouro para animais, cobertores, toalhas, camas para animais, remédios veterinários, carrapaticida, placa de identificação para animais, caixa de transporte, casinhas para cães, kits de primeiros-socorros, etc.

4) Serviços
Se você não puder ajudar das maneiras descritas acima, pode então doar um pouco do seu tempo e do seu carinho para nossos animais se tornando um VOLUNTÁRIO do Projeto Hammã. Algumas das tarefas dos voluntários são:

Lar temporário: o voluntário tem a posse temporária do animal. Neste caso é necessário: ter espaço em casa, tempo para medicação, higiene e responsabilidade até que o animal seja adotado. Apenas para cães de pequeno porte.

Atividades no Canil: O voluntário deve ter carro e respeitar o horário de funcionamento do Canil Caraíbas (de segunda a sábado, em horário comercial) para visitá-lo pois não abre aos domingos e feriados e situa-se numa região distante do Centro de Goiânia (em Nova Veneza). No canil o serviço necessitado é de passeios e banhos. Para os interessados, o Canil Caraíbas oferece um curso de adestramento em parceria com o Projeto Hammã. Mais informações sobre este curso podem ser obtidas no próprio canil.

Resgate de animais: para realizar o resgate de animais abandonados o voluntário deve ter disponibilidade de horários, haja vista que a maioria das chamadas de solicitação de resgate devem ser atendidas instantaneamente.

Caso se interesse em ingressar como voluntário, entre em contato conosco através do e-mail:
projetohamma@gmail.com     ou    contato@projetohamma.com.br

ou nos procure na nossa sede:
rua 68, nº118, sala 7, galeria Timbre, Centro (em frente ao Colégio Ipe), Goiânia - GO
tel.: (62) 8478.7673.

5) Divulgue o Projeto Hammã
É muito importante para nós que você divulgue o Projeto Hammã entre seus conhecidos, amigos e familiares. Quanto mais pessoas conhecerem o projeto, maiores são as chances de obtermos meios de continuarmos nossa luta pelos direitos dos animais.

Neste caso, você pode nos auxiliar divulgando  nossas páginas, campanhas de arrecadação, animais para de adoção e apadrinhamento, etc.

Ajude a divulgar o Projeto Hammã também participando de nossa comunidade no Orkut ou compartilhando nossas mensagens nas diversas redes sociais:

Orkutlink
Facebook: link
Twitter: link
Youtube: link
Google+1: link

19 de novembro de 2010

Declaração dos Direitos dos Animais



Maltratar animais é crime. Logo, quem comete abusos e maus tratos contra animais é criminoso.

Você sabia que os animais são protegidos por uma lei federal? A lei 9.605/98de 12 de Fevereiro de 1998 é a lei que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências. Saiba como denunciar maus tratos a animais clicando aqui.

Conheça agora a Declaração Universal dos Direitos dos Animais:

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.
3 - Nenhum animal deve ser maltratado.
4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.
5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.
6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.
7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.
8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimescontra os animais.
9 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.
10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

Preâmbulo:

.Considerando que todo o animal possui direitos;

.Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;

.Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;

.Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;

.Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;

.Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,

Proclama-se o seguinte:


Artigo 1º 


Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.


Artigo 2º 


1.Todo o animal tem o direito a ser respeitado.

2.O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais

3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem. 


Artigo 3º 


1.Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis. 2.Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia. 


Artigo 4º 


1.Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.

2.toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.


Artigo 5º 


1.Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.

2.Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito. 


Artigo 6º 


1.Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural. 

2.O abandono de um animal é um ato cruel e degradante. 


Artigo 7º 


Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.


Artigo 8º 


1.A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.

2.As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas. 


Artigo 9º 


Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.


Artigo 10º 


1.Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem. 

2.As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal. 


Artigo 11º 


Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.


Artigo 12º 


1.Todo o ato que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.

2.A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio. 


Artigo 13º 


1.O animal morto deve de ser tratado com respeito.

2.As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal. 


Artigo 14º 


1.Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.

2.Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.

O que é Posse Responsável?



São medidas que devem ser tomadas para garantir o bem-estar do animal. Conheça os Dez Mandamentos da Posse Responsável de Cães e Gatos:

.Antes de adquirir um animal, considere que seu tempo médio de vida é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas
férias ou em feriados prolongados.

.Adote animais de abrigos públicos e privados (vacinados e castrados), em vez de comprar por impulso.

.Informe-se sobre as características e necessidades da espécie escolhida – tamanho, peculiaridades, espaço físico.

.Mantenha o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa contê-lo.

.Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove e exercite-o regularmente.

.Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.

.Eduque o animal, se necessário, por meio de adestramento, mas respeite suas características.

.Recolha e jogue os dejetos (cocô) em local apropriado.

.Identifique o animal com plaqueta . Também é recomendável uma identificação permanente (microchip ou tatuagem).

.Evite as crias indesejadas de cães e gatos. Castre os machos e fêmeas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contra-indicações.

Seja um voluntário!


O voluntário exerce a função de suporte sem nenhuma obrigatoriedade, podendo ser procurados nas seguintes situações:

- eventos (organização ou trabalho);
- transporte para resgate de animais
- divulgação em campanhas especiais (envio de mensagens on line, divulgação de cartazes, etc.)

Os voluntários tambem podem participar das reuniões realizadas quinzenalmente para melhor conhecimento do projeto, para interação com o grupo e conhecimento das metas do projeto.

Para conhecer melhor as tarefas de um voluntário dentro do Projeto Hammã basta clicar aqui.

Que tal se tornar um voluntário do Projeto Hammã? Se deseja se unir ao nosso time clique logo abaixo em Comentários e deixe seu nome e contato (e-mail ou telefone). Ou nos avise por e-mail:

projetohamma@gmail.com  
contato@projetohamma.com.br

Obs: é fundamental que o candidato/a nos forneça seu e-mail para que possamos encaminhar a nossa Ficha Cadastral de Voluntários.

Assim que for possível nossa equipe entrará em contato com você. Desde já nossos animais agradecem!

Adotar é preciso


Ao decidir em adotar um animal,converse com sua família, certifique-se de que todos estão de acordo com a decisão. Analise as condições e tempo à dar a esse novo membro da família,que assim como nós, precisam de atenção, carinho, passeios, veterinário, boa ração e o que jamais pode ser esquecido: "ESSE ANIMAL PODERÁ VIVER 15 ANOS E ELE DEVERÁ ESTAR AO SEU LADO ATÉ O FIM DE SUA VIDA".

Hoje o grande número de abandono se dá por decisões precipitadas, ao deparar com o filhotinho lindo,com a boquinha cheirando leite, abanando o rabinho, muitas pessoas se encantam e acreditam ter encontrado seu companheiro perfeito. Anos se passam, o que era um filhotinho, torna-se adolescente, depois idoso, já não tem mesmo brilho do filhote de anos atrás, começam as visitas mensais ao veterinário...algumas pessoas simplesmente descartam esse grande companheiro e buscam outro filhote. Amigos, o animal envelhece, pórem continua o mesmo amigo, ele não muda!

Se você opta por ter esse membro peludinho entre seus entes queridos,ele fará parte de algumas decisões,como por exemplo em caso de mudança se esse novo imóvel comporta a necessidade de um parente quadrúpede e estiver disponivel, entraremos em contato.

Hoje a maioria dos animais resgatados pelo Projeto Hammã de proteção animal, são cães deficiêntes ou idosos que tristemente foram deixados numa rua qualquer à mercê da sorte por seus donos, a maioria cegos, outros ainda com um fim mais desumano...o CCZ, onde morre asfixiado por uma camêra de gás ou seu dono ganhou a casa de seus sonhos que é um apartamento que não aceita animais, um grande exemplo o caso do nosso mascote Hammã, que só precisou de cuidados e carinho, pois continua belo e amoroso como acreditamos que foi na sua adolescência.

Quando resgatamos um animal, a primeira medida é levá-lo à um veterinário, fazemos os exames necessários, vacinação, vermifugação e se for tempo também passa pela esterilização, também nos envolvemos em seu estado comportamental, se é agressivo, medroso, sapeca, etc e trabalhamos todo psicológico desse animal para que ele tenha condições de adaptação em um novo lar.

A adoção passa por uma entrevista de avaliação e esse animal é acompanhado com visitas de nossos membros ou voluntários até a adaptação e constatação de bom desenvolvimento do animal na nova família.

Se ciente de todas essas responsabilidades você ainda deseja adotar um animal, visite nossa galeria e veja se seu companheiro por algum motivo está lá sem você! Solicite um cadastro de adoção ou se não encontrou nos solicite um cadastro de espera onde poderá nos informar o perfil de animal que pretende adotar e fique na lista de espera, assim que esse animal estiver disponivel, entraremos em contato.

Como ajudar


Nos ajudar é fácil! Muitas pessoas se compadecem com o abandono e os maus tratos causados aos animais e gostariam de ajudar. Saiba como ajudar sem demandar tempo ou dinheiro:

- doando um espaço no seu quintal afim de abrigar um animal do serviço de proteção temporariamente;

- doando de remédios, materiais cirúrgicos (como luvas descartáveis, gazes, esparadrapos, fraldas, cadeira de rodas para cães, casinhas para cães, gás de cozinha, rações para cães e gatos para adultos ou filhotes, guias, coleiras, cobertores, toalhas, material de limpeza, bandeijas higiênicas para gatos, areia para gatos).

- doando material para o Bazar Hammã.

Sua doação é muito importante para nós! Caso tenha alguma dúvida, entre em contato através do seguinte e-mail:

projetohamma@gmail.com

Saiba como ajudar de outras formas clicando aqui.

Sobre o Projeto Hammã

O Projeto Hammã de Proteção Animal é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos criada em 2008 que tem como principal objetivo promover o bem-estar animal e um relacionamento ético entre animais e seres humanos. Para tanto, tem como frentes de ação a conscientização dos seres humanos no que se refere a posse responsável, o resgate de animais abandonados e a castração de animais.

Criado a partir da parceria entre duas voluntárias independentes, o Projeto Hammã teve como ponto de partida o resgate de um pastor alemão, de aproximadamente 12 anos, cego e muito debilitado no centro de Goiânia, chamado Hammã, considerado nosso mascote. Desde então, o Projeto vem desenvolvendo ações no sentido de minimizar o sofrimento de animais abandonados nas ruas das cidades, tendo como foco a cidade de Goiânia, mas principalmente de divulgação da idéia de posse responsável.


Nosso grupo é constituído por pessoas que se interessam e desempenham a proteção animal com ética e responsabilidade. Visamos o bem estar do animal, e é importante que todo o grupo esteja unido num só propósito. O Projeto Hammã tem muito prazer em estabelecer a união entre protetores buscando uma consolidação de parâmetros para a concretização de alguns projetos. Hoje o Projeto Hammã oferece toda ajuda e suporte de voluntariado à outras entidades parceiras, como a Aspaan e ao Gatos do Bosque, que buscam os mesmos objetivos.

 São fatores imprescindíveis para o grupo: 

*Compromisso com a necessidade do animal recolhido 
*Castração 
*Vacinação e vermifugação 
*Triagem do candidato para adoção 
*Monitoração da adoção até adaptação do animal 
*Não doar animais sem que estejam em perfeitas condições de saúde (exceto animais com necessidades especiais) 
*Armazenar termos de adoções 
*Ter uma relação ética com outros protetores e profissionais da área
*Trabalho de conscientização nas escolas públicas
*Fim do sacrifício de animais sadios no CCZ (carrocinha)
*Castração massiva em animais das periférias
*Palestras sobre posse responsável em feiras e eventos
*Distribuição de panfletos informativos
*Trabalho de posse consciente de animais como Pit Bull e Rotwailler
*Amparo legal para retirada de animais vitímas de maus tratos


Foco e prioridade
O Projeto Hammã não dispõe de abrigo, selecionamos os grupos de risco. São eles: idosos, deficientes e os considerados cães perigosos (ex:pit bulls e rottweillers). Tendo prioridade nesta lista os cães perigosos, os demais, havendo vaga em lares transitórios, são encaminhados ao voluntário, que contará com nosso amparo.

Cães de grande porte são a prioridade. Não muito raro, pessoas adquirem cães de médio e grande porte na ilusão de que ele, mesmo grande, ainda será um filhote. Pelos mais diversos e absurdos motivos, grande parte deles são abandonados quando se tornam adultos - ou até antes disso. Os motivos vão desde a falta de espaço, passando por ataque na família, recusa dos vizinhos ou dono da casa (quem mora de aluguel), mudança de cidade ou país, separação de casal (ninguém quer ficar com o animal), chegada de bebê na família, falta de tempo, doenças, falência comercial (não precisa mais de guarda), falta de domínio, etc. Enfim, é quase impossível numerar os motivos do abandono. O fato é que uma vez jogado ao abandono, os cães grandes tem menos chances que os demais. 

Nas ruas, são afugentados, apedrejados ou encaminhados ao centro de zoonoses onde suas chances de sobrevivência chegam ao fim. 

Como tratamos cães “Zona Vermelha” 


Depois de recolhido das ruas, o cão é encaminhado para a clínica veterinária onde são feito primariamente oito exames para ter uma noção geral da saúde do animal, se houver algum alerta então são feitos exames específicos, se os exames primários tiverem alguma observação o animal é internado e tratado, posteriormente segue para o canil e fica um período não determinado, depende do perfil de cada um, somente sendo analisado o seu comportamento e limitações. Ex: se convive bem com outros animais, com crianças, o que o acalma e o que deve ser focado no trabalho de reabilitação. Nesse tempo o animal é vacinado, vermifugado e castrado. 


Depois dessa análise, nosso parceiro por liberalidade, dispõe do treinamento de reabilitação e adestramento à obediência (senta,deita,fica, guia junto) e depois de pronto o animal é colocado à adoção. A adoção ocorre com visitas constantes do candidato interessado e esse também é avaliado durante as visitas . Durante as triagens são avaliados experiência com a raça, condições e qualidade de vida proposta ao animal, histórico com outros animais, espaço, opinião da família que irá conviver com o animal e nível de interesse do adotante.

Estando todos os interessados de acordo, o animal é entregue e segue todo processo de monitoramento e adaptação. O adotante recebe todos os certificados de saúde do animal. 

Captação de renda e como ajudar 


Nossa principal fonte de renda é nosso bazar, que funciona na forma itinerante e permanente. 

.Itinerante: Realizado como evento em um comércio da área com a prévia autorização ou convite do proprietário por determinados dias. 
.Permanente: Rua 68 , nº118, sala 7, Centro, Goiânia-GO (sede social do Projeto Hammã). 

No bazar são vendidos artigos de todo tipo doados por simpatizantes do projeto e sua causa. Toda renda é revertida para a manutenção dos animais como, vacinas, ração, vermífugos e outras necessidades em geral. 

Como ajudar:

Doações para o Bazar: 
.Roupas,calçados,acessórios,eletros,eletrônicos,artesanato,decoração, Cds,Dvds,livros,móveis,etc. 

Oficina de reciclagem: 
.Em caráter de adaptação,você pode doar qualquer material para artesanato,ferramentas e qualquer outro que possa ser reciclado ou restaurado. 

Ajuda financeira: 
.Contribuições feitas por simpatizantes com o intuito de ajudar em tratamentos imediatos e mensalidade do canil. 

Apadrinhamento: 
.Responsabilidade, depósitos mensais com valor e dia pré-determinado com o objetivo de cuidar de um animal pelo tempo que o animal permanecer sem adoção.

.Proteção
Em casos de cães abandonados, a primeira providência é prestar assistência ao animal. Antes de entrar em contato com o serviço de proteção, para ajudar você pode tomar algumas medidas:

.Abrigar o animal
.Buscar adotante para esse animal
.Tirar fotos do animal e nos enviar para que possamos ajudar
.No caso de maus tratos,denunciar para a Dema 32012636,munido de provas como fotos,sua identidade será preservada
.Levar o animal doente à uma cliníca veterinária

Obs: NUNCA CHAME A CARROCINHA PARA RESGATAR UM ANIMAL.

Achou difícil? Saiba que é isso que nós fazemos com dezenas deles!

Voluntário 
Para quem quer exercer o trabalho de voluntário, o grupo dispõe de várias necessidades: 

.Divulgação 
.Criação de banners 
.Web designer 
.Transporte quando solicitado 
.Ajuda nos bazares itinerantes 
.Coleta de prendas 
.Criação de captação 
.Lar temporário 
.Visitas à animais adotados 
.Visitas aos animais internados e hospedados 
.Cursos de interesses pertinentes 
.Curso de artesanato 
.Formação de grupo para palestra 
.Acompanhamento ao Centro de Zoonoses 
.Fotografia
.Veterinários
.Banho
.Tosa
.Preparo das prendas recebidas (lavar e passar) 
.e muitas outras tarefas...

Temos como objetivo futuro organizar um grupo preparado e disciplinado para acompanhar os animais recolhidos pelo canil municipal (CCZ). Dezenas deles são capturados diariamente e mesmo sendo alguns colocados para adoção temos o dever e direito de buscar uma solução para os que não tem esse privilégio. 

Esse trabalho exige um conhecimento mais amplo, bem como equilíbrio emocional, considerando o desgaste afetivo que é para protetores que ficam à frente desse acompanhamento. A necessidade é grande e as leis que os assistem nos deixam preteridos na maior parte do caminho, exigindo muitas vezes uma ação junto ao Ministério Público. 

Considerações finais 

Essa apresentação do nosso trabalho teve como objetivo esclarecer sobre nossa visão,política e necessidades. Sobretudo salientar sobre a realidade do abandono e responsabilidade ao proteger um animal. Usamos aqui os cães de grande raça como orientação mas a responsabilidade na proteção de um animal se estende à todos os portes e raças. Nós protetores não podemos tratar a proteção como algo subjetivo, devemos pensar em como temos o compromisso com o animal e que vai desde de seu resgate até o resto de sua vida, mesmo depois de adotado, considerando passado, presente e futuro. 

Trabalhamos apenas com dois profissionais,ambos com grande capacidade e ética para cuidar dos nossos animais não utilizando de tratamento preconceituosos por serem animais de rua.Um para tratar da saúde deles e outro que é especialista em reabilitação.  

Projeto Hammã 

Rua 68, nº118, sala 7, Galeria Timbre Musical, Centro – Goiânia/GO. 
Tel: (062)8478.7673 – Meibel P. Veríssimo / (062)8169.4376

HTTP://www.projetohamma.com.br 
HTTP://adoteprojetohamma.blogspot.com 
projetohamma@gmail.com 
contato@projetohamma.com.br

"Quando se é capaz de lutar por animais, também se é capaz de se lutar por crianças ou idosos. Não há bons ou maus combates, existe somente o horror ao sofrimento aplicado aos mais fracos, que não podem se defender". 
Brigitte Bardot, atriz

Inauguração do novo Bazar Hammã



Venha compartilhar com a gente esse momento de alegria, resultado da ajuda de muitas pessoas!

Inauguração do Bazar Hammã:
Dia: 16/12/10 - quinta-feira
Horário: 8:00
Local: Galeria Timbre Musical - Rua 68, nº118, sala  7, Centro (em frente Colégio Ypê).

Confirme sua presença pelos telefones: 62-8478.7673/8406.6802/9902.0652
ou por email: contato@projetohamma.com.br

E lembre-se: o bazar já está arrecadando doações! Quer fazer sua doação? Ligue ou nos escreva para fazermos a coleta!

11 de novembro de 2010

Ajude um animal,vista essa marca.Adote essa idéia.



contato@projetohamma.com.br
62 84787673(Meibel)
62 84066208 (Branco)
Para apenas contribuir:
Banco do Brasil
ag 3229-8
cc33246-1
cadastro rápido pelo pagseguro:


7 de novembro de 2010

Posse Responsável - Áudio parte 1 / 5



O video acima mostra uma das cinco partes da conversa em áudio em que foi discutida os preceitos da POSSE RESPONSÁVEL. Vale a pena conferir!

Projeto Hammã: Proteção Animal



Este video mostra, de forma poética, o sentimento real de todos os envolvidos no Projeto Hammã, e é uma boa forma de conhecer sua essência, afinal, é o amor aos cães (e animais de forma geral) que move quem colabora com o projeto.

Vídeo sobre Salomão



Eis uma grande lição de vida dada por um verdadeiro guerreiro. O cão Salomão representou bem durante sua vida o espírito de luta em prol da defesa dos animais - e um dos maiores símbolos da nossa luta pela proteção dos nossos melhores amigos, e por isso, será eternamente lembrado por todos do Projeto Hammã.

Bazar dos fucinhões

Para enviar de outros estados o cep de destino : 74850-140
contato@projetohamma.com.br
62 84787673(Meibel)
62 84066208 (Branco)
Para apenas contribuir:
Banco do Brasil
ag 3229-8
cc33246-1
ou contribua num cadastro rápido pelo pagseguro

Toddy: adoção ou apadrinhamento


Toddy com sua adotante.

Toddy em seu novo lar.


Toddy tem aproximadamente 6 meses. Brincalhão e dócil. Que tal adotá-lo? Entre em contato conosco!

(62) 8478.7673 - MEIBEL
(62) 8169.4376 - BRANCO

projetohamma@gmail.com
contato@projetohamma.com.br

Obs: Em solicitações de adoções é feito triagem de perfil do candidato,sujeito à recusa.


Toddy foi adotado e o Projeto Hammã foi visitá-lo com a sua nova família! Na visita conferimos que:

- estava com aparência ótima;
- engordou um pouquinho;
- gengivas vermelhas;
- sem secreção nos olhos;
- água fresca e ração nas vasilhas;
- sem carrapatos;
- orelhas limpas;
- unhas cortadas;
- fiz um breve passeio com a guia, ele se comportou bem.
- pelo limpo. Acho que ele devia ter tomado banho há uns 3 dias antes da visita.

Final Feliz!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...